DIA MUNDIAL DA OBESIDADE: 4 DE MARÇO

Mais de metade dos portugueses (67,6%), acima dos 15 anos, têm excesso de peso ou são obesos. São dados divulgados no relatório Health at a Glance, que colocam Portugal no quarto lugar da lista dos países da OCDE com mais obesos.

São números pouco animadores, apesar dos progressos registados na última década.

Segundo o COSI 2019, um estudo coordenado pelo Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge, a percentagem de crianças com excesso de peso, caiu de 37,9%, em 2008, para 29,6%, em 2019.

Os Açores registaram a maior descida, mas continuam à frente como a região do país com maior prevalência de excesso de peso infantil, com uma em cada três crianças com peso a mais.

O mesmo estudo mostrou também que a obesidade infantil aumenta com a idade.

Aos seis anos 10,8% das crianças portuguesas sofrem de obesidade, uma taxa que sobe para os 15,3% aos oito anos.

Entre homens e mulheres também existem diferenças.

O 1º Inquérito Nacional de Saúde com Exame Físico (INSEF 2015) revelou que a prevalência de excesso de peso era maior entre o sexo masculino (45,4%) e menor entre o sexo feminino (32,1%).

As conclusões obtidas neste inquérito, desenvolvido pelo Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge, mostraram ainda que os adultos com idades compreendidas entre os 45 e os 54 anos são os mais afetados pelo excesso de peso, e que a obesidade afeta 41,8% dos portugueses entre os 65 e os 74 anos.