DIA MUNDIAL DA DIABETES

NOVEMBRO MÊS DA DIABETES

A DIABETES AUMENTA O RISCO DE CONTRAIR COVID19?

Provavelmente a diabetes não aumenta o risco de se infectar comparativamente a outras pessoas sem DM. Contrair a infeção depende mais do grau de exposição e do contacto com infectados.
A questão é que os doentes diabéticos quando infectados têm desfechos piores com doença mais grave e maior mortalidade, do que pessoas sem doenças de base.

DM1

Embora os doentes com DM1 possam ter um risco de doença mais grave por Coronavírus face à população geral, o risco dos doentes com DM2 parece ser ainda superior.

DM e Controlo Glicemico:

Ao que parece os doentes com pior controlo glicémico e com hiperglicemia marcada, enfrentam maior risco de desfecho mais grave por COVID19.

OBESIDADE e Excesso de peso

A obesidade está também no grupo de doenças que aumenta significativamente o risco de ter um pior desfecho perante infeção COVID, traduzindo-se em doença mais grave e maior mortalidade quando associada à infeção.
O risco parece ser crescente à medida que o peso aumenta. A obesidade coexiste frequentemente com a DM2.

Acresce a isto que os doentes com DM2 e Obesidade sofrem muitas vezes de outras doenças que aumentam o risco de doença grave por SARS COV2, é o caso da Insuficiência Cardíaca ou doença coronária e também, embora em menor grau de risco de HTA.

PORTANTO, RECOMENDA-SE QUE DOENTES COM DM2 e OBESIDADE ADOPTEM AS SEGUINTES MEDIDAS:
  • Protegerem-se usando máscaras e adoptando medidas de distanciamento social e higienização.
  • Melhorar o controlo glicémico, através de dieta e exercício e ajustes da medicação.
  • Recomenda-se que indivíduos obesos ou com excesso de peso percam peso caso, adoptando alimentação mais saudável, restrição calórica e exercício.
VACINAÇÃO

Importa dizer que os doentes com Diabetes estão incluídos nas listas de doenças crónicas que beneficiam quer de vacinação anti-Gripal, quer anti-Pneumocócica, pois estão em risco de sofrerem desfechos mais graves no contexto destas infeções.