Newsletter da SPEDM

Pergunta ao Especialista - Teresa Martins

Pergunta ao Especialista
Ed.
Abril 2024

Quais os desafios no diagnóstico da hipofisite induzida pelos inibidores do checkpoint imunológico?

São bem reconhecidos os efeitos endócrinos adversos dos inibidores do checkpoint imunológico, nova era no tratamento do cancro. A hipofisite, se não atempadamente reconhecida, poderá causar deficiências hormonais potencialmente fatais. Mais frequente na combinação dos inibidores CTLA-4 com os inibidores PD-1 /PDL-1 (até 10%), e rara nos doentes tratados apenas com os anti PD-1 ou PDL-1. Pode surgir da 4ª até à 28ª semana de tratamento ou após suspensão do fármaco, com apresentação clínica inespecífica: cefaleias, fadiga, perda de apetite, alargamento da hipófise.

Na hipofisite por anti CTLA-4, as principais deficiências hormonais são FSH/LH (88%), TSH (81%), ACTH (53%). Na hipofisite por anti PD-1/PDL-1, a deficiência de ACTH ocorre em quase 100% dos casos, sendo as outras menos frequentes. A RM hipofisária impõe-se no diagnóstico diferencial com metástases hipofisárias, adenomas ou doenças infeciosas. Em doentes assintomáticos, a função hipofisária deve ser avaliada nos 1ºs 6 meses de tratamento em cada ciclo de tratamento, a cada dois ciclos até aos 12 meses, e posteriormente apenas se houver sintomas.